quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Ser tímida

Eu sempre fui tímida. Quando era mais nova, o mais certo era não sair do meu quarto, sempre que meus pais tinham companhia, e agora que já sou adulta, continuo a ficar no quarto, sempre que meus pais têm companhia.  A minha timidez tornou-se uma parte de quem eu sou.


Desde criança que a minha timidez foi um enorme problema para mim, e na verdade ainda o é, embora admita que tenha diminuído um pouco com o passar dos anos. Ocasionalmente, eu costumava falar com os meus pais ou com os meus irmãos, mas apenas isso. Apavorava-me ter que falar, muito provavelmente eu pensava que era melhor eu falar simplesmente quando tinha de ser para não parecer assustada com o som da minha própria voz. Comparativamente ao que eu era, posso afirmar que fiquei bastante melhor a falar com os outros, mas, ainda assim eu evito o contacto visual, e por vezes ainda fujo quando me deparo com outra pessoa.


Ser tímido é mais do que ser um introvertido. Há uma enorme sobreposição entre as pessoas que são introvertidas e as pessoas que são tímidas, mas a introversão e a timidez não são necessariamente a mesma coisa. Estão relacionados sim, mas um introvertido prefere evitar situações sociais, enquanto uma pessoa tímida tem medo dessas situações. Eu gosto de olhar para a introversão como um traço de personalidade e a timidez como uma fobia. É possível ser introvertido e não ser tímido, e provavelmente é possível ser uma pessoa extrovertida e ser tímida. Eu não sei ao certo, mas tudo é possível, certo?


Algumas pessoas têm logo a tendência para julgar. Ao longo dos anos, as pessoas assumiram que eu sou: arrogante, rude ou estúpida, simplesmente porque eu sou tímida. Elas pensaram que eu não falava muito por causa de algum tipo de problema com a minha personalidade, mas na realidade eu só estou com medo de falar com eles. Se me conhecerem bem, eu até posso falar articuladamente, mas, isso é só se eu tiver bastante à vontade com a pessoa. Para metade das pessoas eu sou muito reservada. Se estiverem a falar comigo eu sou muito tranquila, mas, não significa que eu não me importe com a conversa. Na realidade, eu estou a ouvir e a esperar pelo momento certo em que me sinto confortável para ``dar o salto``. Só porque alguém não é extrovertido e super falador não significa que seja rude. Ser tímido já é difícil o suficiente, agora imaginem ter de ser chamada de mal educada ou de burra... Em vez de julgar as pessoas tímidas, tentem valoriza-las pelas suas habilidades de escuta, paz e tranquilidade que eles poderão proporcionar.


Nem todas as pessoas crescem assim. Eu era tímida, quando tinha dois anos de idade, e sou tímida, agora que tenho 32. Primeiro de tudo, eu odeio quando dizem que a timidez é algo que uma pessoa precisa de se ver livre. Os tímidos precisam de crescer na sua timidez! Assim como eu cresci mentalmente, eu também cresci na minha timidez.  Ser tímido, é uma parte do quem és, por isso ao  invés de de te esforçares demasiado para seres comunicativo, trabalha através da tua timidez. Eu fiz isso até agora, por encontrar amigos que partilham a minha timidez extrema, mas também de ter alguns amigos que são mais sociais. (se tiveres apenas amigos tímidos, a vida pode ficar monótona. Os extrovertidos animam um pouco mais o circulo.).  Eu aprendi como trabalhar a minha timidez. Ensaiando conversas para que esteja mais confortável na hora de falar, e descobri que, apesar do meu medo de falar com alguém cara-a-cara, eu sou boa a falar em público. É tudo sobre como descobrir como trabalhar a nossa timidez!


O mundo nem sempre vai abraçar a timidez. A coisa mais importante que aprendi ao longo dos anos é que "Mas sou tímida!" Nem sempre é uma desculpa válida. Eu gostaria que fosse! Seria maravilhoso se todos os professores e empregadores fossem compreensivos com o facto de que falar pode ser difícil para algumas pessoas. Assim, muitos professores ameaçaram reduzir minha nota devido à falta de participação nas aulas. Eu fazia todos os trabalhos e até conseguia notas razoáveis e boas, mas os professores queriam que eu contribuísse nas discussões na sala de aula. Às vezes isso era fácil para mim. Se eu estivesse confortável com a matéria e acreditava firmemente nas minhas opiniões, eu conseguia falar diante da turma. Mas caso eu não percebesse 100% da matéria, eu não conseguia falar, e isso, revelava-se nas notas. E no mundo do trabalho acontece o mesmo problema. Eu já trabalhei em inúmeros empregos de atendimento ao cliente e vendas e na verdade eu até sou capaz de falar com os outros, mas verdade seja dita, não vem naturalmente de mim. Eu tenho que trabalhar duro  para conseguir obter um bom trabalho! Por vezes, eu invejo os meus colegas de trabalho que conseguem manter uma conversa com qualquer um que entra. Eu gostaria de poder fazer isso, então eu tento imitar esses colegas de trabalho, porque na realidade eu não quero ser má no meu trabalho. Houve um professor que me disse que as mulheres que têm os empregos mais bem pagos são as mulheres que são naturalmente comunicativas. Embora eu saiba que nunca vou ser uma pessoa comunicativa, eu posso trabalhar para ser menos tímida  no trabalho. E é isso que eu faço. Em ambientes competitivos, a timidez pode ser um obstáculo. No trabalho, eu ainda estou a tentar encontrar o equilíbrio entre a extrema timidez e a necessidade de ser mais comunicativa, mas de vez em quando, eu gosto de me lembrar que a tentativa de encontrar o equilíbrio em tudo é um grande passo.


Eu sou uma pessoa tímida, e irei ser  sempre uma pessoa tímida. Mas não estou disposta a deixar a minha timidez controlar a minha vida. Eu trabalho muito para parecer mais social e confortável em torno de outros. Eu posso ser tímida, mas eu ainda sou competente, simpática e atenciosa. Um conselho para pessoas tímidas: Tu não és socialmente desajeitado; eles é que estão desajeitados de ti.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...